quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Obesidade e Fertilidade Masculina


Há tempos a obesidade vem sendo encarada como uma inimiga da fertilidade feminina, como uma importante causa de anovulação crônica.
Considerada uma das piores doenças do século XXI, a obesidade parece afetar também a fertilidade masculina.
Evidências recentes demonstraram que homens obesos ou com sobrepeso apresentam mais alterações nos espermatozóides que homens magros.
As principais alterações estão ligadas à quantidade e movimentação dos espermatozóides. Assim, com menos e mais lentos espermatozóides, os homens obesos ou com sobrepeso sofreriam mais de infertilidade.
Evidenciou-se, a partir destes achados, que casais em que os homens apresentam sobrepeso ou obesidade, quando submetidos a fertilização in vitro apresentaram menores taxas de gravidez e de nascidos vivos. Assim, mesmo submetendo-se a tratamentos, diga-se, fertilização in vitro, homens obesos têm menos chance de atingir uma gravidez.
Esses dados, que foram achados em um estudo realizado na Universidade de Adelaide, na Austrália e publicados pela Sociedade Americana de Medicina Reprodutiva (ASRM) em abril do corrente ano, confirmam estudos anteriores e somam mais um item à gama de problemas e patologias associadas à obesidade.
Com certeza, a obesidade tem muito mais facetas a serem descobertas, mas não restam dúvidas de que é uma patologia a ser combatida e evitada.
Casais obesos têm mais dificuldade não só para engravidar como também para manter a gravidez.

Conselho a todos: emagreçam e façam atividades físicas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário