terça-feira, 27 de setembro de 2011

Síndrome de Transfusão Feto-Fetal - Caso Clínico

Nesta última semana, tive um diagnóstico de Síndrome de Transfusão Feto-Fetal em meu consultório, e tive a felicidade de contar com a ajuda de um especialista para tratar a paciente. Recebi aqui em Fortaleza, o Dr. Fábio Peralta, da Unicamp, especialista em medicina fetal, que foi o responsável pela intervenção cirúrgica nos fetos.
O Dr. Fábio Peralta veio à Fortaleza na última semana e realizou a cirurgia de Laser.
A cirurgia foi um sucesso e mãe e fetos evoluem bem e com considerável melhora do quadro clínico.
Essa foi a primeira vez que uma cirurgia Intrauterina foi realizada no estado do Ceará.
Um marco sem dúvida e uma fonte de inspiração para todos nós.

11 comentários:

  1. Hoje foi um dia muito especial pra mim, descobri que minha filhinha está bem muito bem, quase que totalmente recuperada coisa que nem os medicos esperavam, agradeço tudo a isso a equipe de médicos que cuidaram de mim, mas principalmente ao Dr. Daniel Diogenes que pela 2 vez salvou as minhas pequenas, nunca terei como agradecer todo esforço e dedicação que o Dr. Daniel doou para minha gravidez, milhões de obrigados e parabéns pelo profissional que o Sr. é.

    ResponderExcluir
  2. Como é bom ter boas notícias como essa. Isso faz da medicina algo muito recompensador, entretanto Andréa, ainda não atingi o objetivo maior, mas vou lutar por ele até o fim. Abraço

    ResponderExcluir
  3. Bom dia Dr. Daniel

    Acabo de conhecer seu blog e gostaria de parabenizá-lo pelo trabalho maravilhoso...

    Sou Blogueira e estou grávida após tratamento de FIV. E graças a profissionais como você que hoje posso acompanhar a história de tantas mulheres que achavam que o desejo de ser mãe não passaria de um sonho.

    Que Deus continue te abençoando e usando suas mãos para trazer o milagre pra vida de muitas outras mulheres.

    ResponderExcluir
  4. Sei que tudo que podia ser feito realmente foi. Mas é uma pena que nossa Luna não tenha resistido. Mas agora nossas preces estão todas na recuperação da Pietra que a cada dia que passa mostra que é uma guerreira, antes de nascer e agora se recuperando.
    Wladia Lendengues, tia da Pietra e da Luna.

    ResponderExcluir
  5. Tive a síndrome diagnosticada apenas com 26 semanas... e com 28, depois de 3 septostomia e aminodrenagens, minhas filhas nasceram. A menor, com hidropsia. Ela faleceu depois de 15 dias. A outra, ficou 79 dias internada, passou por transfusões, 02 cirurgias... mas graças a Deus agora está bem...Dr. Daniel, eu fiz um ultra morfologico com 19 semanas, e não foi diagnosticado a tranfusão, o Sr. sabe como isso pode ter ocorrido? obrigada se puder me responder...
    diagnostico 23/03/2011
    parto 14/04/2011
    andreia.

    ResponderExcluir
  6. dr. Daniel, por favor, gostaria muito de saber do resultado da gravidez que o sr. citou, que fez a cirurgia devido a stff. sou andreia, ja postei ontem um comentario...
    obrigada

    ResponderExcluir
  7. olá Andreia, o resultado da gravidez que falei foi considerado positivo como o seu, um dos fetos faleceu logo após nascimento, o que era hidrópico também e o outro, uma menina, está bem e saudável.... Quanto ao us morfológico, isso logicamente é possível, a síndrome pode ter começado depois...abraço

    ResponderExcluir
  8. Dr.Danil, gostaria de saber com quanto tempo de gravides pode ser feito a cirurgia a laser, luciana obrigada.

    ResponderExcluir
  9. Em resposta a Luciana.
    A cirurgia deve ser realizada assim que o diagnóstico for realizado, ou seja, o mais breve possível.

    ResponderExcluir
  10. Ola dr. Daniel, o diagnóstico foi feito com 22 semanas e 4 dias, é tarde? são trigemeos com peso a= 523gr (b= 521gr e c= 490gr)até que semana o procedimento a laser é seguro? um abraço!!

    ResponderExcluir
  11. O procedimento deve ser realizado assim que o diagnóstico for dado, a segurança depende da rapidez da intervenção.

    ResponderExcluir