sexta-feira, 2 de março de 2012

Toxoplasmose na Gravidez - Parte II

Após a publicação inicial, esta semana, sobre toxoplasmose, recebi alguns pedidos para que escrevesse um pouco mais sobre o assunto, portanto vamos esclarecer alguns pontos.

A contaminação pelo toxoplasma (um protozoário- microorganismo) ocorre em geral na infância, quando entramos em contato com areia, solo ou animais, sobretudo gatos, contaminados. Nesta fase da vida é difícil descobrirmos que fomos contaminados, pois a infecção pelo toxoplasma se assemelha a uma virose inespecífica. É também muito difícil evitarmos a contaminação na infância, pois para isso teríamos que impor uma série de restrições à criança. O tratamento da toxoplasmose fora da gestação restringe-se ao uso de medicações sintomáticas, como numa virose.
Para sabermos se já houve contato prévio com o toxoplasma, basta um simples exame de sangue (a sorologia para toxoplasmose), que deve ser pedido para todas as mulheres que estiverem grávidas, logo na primeira consulta de pré-natal.
O tratamento durante a gravidez é realizado tanto para evitar a passagem do toxoplasma para o feto, via placenta, como para tratar o feto que já encontra-se contaminado pelo protozoário, e deve ser feito desde o diagnóstico até o fim da gravidez, esse tratamento quando realizado reduz em até 70% o risco de contaminação fetal, o que pode ser considerado um resultado fantástico.

Um comentário:

  1. Agradeço pelas informaçöes adicionais. Bastante esclarecedoras. Aguardo ansiosa as próximas publicações do blog. Grande abraço, Joraya Sonara.

    ResponderExcluir