sábado, 7 de julho de 2012

Como a varicocele pode afetar a fertilidade masculina?

O termo varicocele designa a presença de veias dilatadas (varizes) na região testicular, caracteriza-se pela dilatação das veias do chamado plexo pampiniforme. 
É uma das mais conhecidas patologias causadores de problemas na fertilidade masculina. 
Ocorre com uma frequência de 20 % na população geral, em cerca de 40% nos homens com infertilidade primária (aqueles sem filhos) e chega a números altíssimos em homens com infertilidade secundária (aqueles que já têm filhos), atingindo cerca de 75 a 81% destes homens. 
Ocorre mais comumente do lado esquerdo, por uma questão anatômica e em geral se manifesta após a puberdade.

Nem todos os homens com varicocele têm infertilidade, mas a varicocele pode atrapalhar muito quem deseja uma gravidez.
Os mecanismos envolvidos na alteração da fertilidade, que é provocada pela varicocele, são inúmeros e multifatoriais.
Temos, pela dilatação das veias, um aumento da temperatura testicular, devido à estase sanguinea (parada do sangue), esse aumento da temperatura prejudica em muito a produção dos espermatozóides (não é à toa que os testículos ficam localizados no saco escrotal, fora da cavidade abdominal, onde a temperatura é ligeiramente inferior à temperatura corporal). 

Ocorre também um refluxo de substâncias tóxicas para a circulação testicular, devido à parada do sangue na região.

Com o aumento da temperatura e alteração de todo o fluxo sanguíneo local ocorre uma situação de estresse, o chamado estresse oxidativo. Assim, ocorre uma produção aumentada de radicais livres (espécies reativas do oxigênio) no testículo. 
Esse estresse oxidativo diminui a capacidade de formação e de maturação dos espermatozóides. Além disso, evidências recentes de diversos estudos mundias têm demonstrado um aumento da fragmentação do DNA do espermatozóide, secundário ao estresse oxidativo, isto é, ocorre um dano direto no material genético do espermatozóide, o que altera toda a estrutura do mesmo.

Para combater os efeitos maléficos da varicocele é preciso que em primeiro lugar se busque um diagnóstico mais precoce e que se procure avaliar corretamente se a varicocele está provocando alterações nos espermatozóides, visto que, conforme dito antes, nem toda varicocele leva a infertilidade ou subfertilidade, isto deve-se a mecânismos ainda não totalmente compreendidos, provavelmente a mecanismos de defesa próprios de cada indivíduo, como por exemplo, a produção de substâncias antioxidantes.

Portanto, para um tratamento adequado, é necessário um diagnóstico precoce e uma resolução imediata, quando indicada, sendo sempre necessário o acompanhamento por uma equipe médica composta de urologista e de ginecologista especialista em reprodução humana.

Nenhum comentário:

Postar um comentário