sábado, 29 de junho de 2013

Estresse x Fertilidade Masculina

Há tempos sabe-se que o estresse psicológico é considerado uma das causas de infertilidade conjugal, mais ainda, acha-se que o estresse afeta os resultados dos tratamentos de reprodução assistida, como a fertilização in vitro. 

Em geral, tem-se associado o estresse feminino com a infertilidade, entretanto vários estudos têm demonstrado uma forte associação entre estresse masculino e um baixa qualidade seminal, portanto com infertilidade também.

Em um estudo publicado no último mês de maio na Fertility and Sterility (revista da Sociedade Americana de Medicina Reprodutiva - ASRM) e realizado na Universidade de Sapienza, em Roma, na Itália, demonstrou-se que elevados níveis de estresse e de ansiedade podem provocar uma diminuição na qualidade seminal.

Neste estudo foram avaliados homens que seriam submetidos à fertilização in vitro e constatou-se que a simples indicação da necessidade de fertilização in vitro já induzia em alguns homens um estado maior de estresse, o que contribuiu para uma queda da qualidade dos espermatozóides.

Parâmetros, como : volume seminal, concentração e contagem de espermatozóides e movimentação dos mesmos sofreram alterações deletérias (negativas), além disso houve um maior índice de fragmentação do DNA do espermatozóide (um maior dano ao material genético).

Todas essas alterações também foram encontradas nos homens que já apresentavam ansiedade e que estavam sob tratamento para tal, antes de iniciar a fertilização in vitro.

Provavelmente, a causa de tais distúrbios se deve a alterações neuroendócrinas, provocadas pelo estado de estresse ou ansiedade, que afetam a espermatogênese (formação dos espermatozóides), afetando todo o funcionamento do eixo hormonal que regula a produção das células sexuais masculinas (o chamado eixo hipotálamo-hipófisário).

Portanto, mais uma vez estudos demonstram os efeitos ruins do estresse psicológico e da ansiedade na fertilidade. 

Os fatores acima citados parecem, certamente, estar envolvidos na infertilidade masculina, dificultando a obtenção de uma gravidez, tanto de forma natural quanto por tratamentos de reprodução assistida, como a inseminação intrauterina e a fertilização in vitro.

Combater o estresse é importantíssimo e acreditem, possível, as opções são muitas, desde acompanhamentos específicos (psicológicos) ao uso de terapias alternativas, como : acupuntura, yoga e pilates. Logicamente que bons hábitos de vida contribuem em muito para uma boa manutenção da saúde mental , portanto uma boa alimentação e uma prática costumeira de atividades físicas pode manter nossa mente sempre em forma.
Portanto, para afastar o estresse basta tomarmos uma atitude, tentar!!!


Nenhum comentário:

Postar um comentário