segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

Aderências pélvicas podem causar infertilidade

As aderências pélvicas podem causar diversos problemas na saúde das mulheres, entre eles a obstrução dos tubos, sensibilidade pélvica, dores durante as relações sexuais, dores pélvicas crônicas e infertilidade.
As causas das aderências pélvicas podem ser muitas, sendo a mais comum a irritação do tecido após um processo inflamatório ou cirurgia. O problema costuma ocorrer na maioria das mulheres que realizaram cirurgia pélvica ou que sofrem com endometriose. Um exemplo de evento inflamatório seria uma infecção das trompas ocasionada por uma doença sexualmente transmissível, por exemplo, a gonorreia.
Aderências pélvicas são faixas anômalas de tecido cicatricial  que se formam na pélvis e fazem com que os órgãos fiquem colados uns aos outros. Algumas medidas podem reduzir as chances ou gravidade do desenvolvimento do problema, entre eles estão: o tratamento precoce de um processo infeccioso, a utilização de práticas sexuais seguras para minimizar a transmissão de doenças sexualmente transmissíveis e técnicas cirúrgicas meticulosas para minimizar o trauma do tecido.
Os sintomas de aderência pélvica são vários, como dor pélvica, desconforto, sensação de peso abaixo do umbigo, cólicas intestinais, constipação, alterações menstruais, dor na relação sexual e infertilidade.


Um comentário:

  1. Olá, tenho 33 anos. Há 1 ano tento engravidar.
    Fiz histero que deu útero arqueado, trompas de calibres normais, pérvias, passagem de contraste em cavidade peritoneal na prova Cotté, com retenção na porção ampolar do contraste.
    Hormônios normais, ressonância pelve normal e transvaginal normal.
    Esta retenção de contraste seria por quê?
    Posso engravidar normal ou não?
    Me ajude, por favor. Grata e parabéns pelo seu trabalho.

    ResponderExcluir