sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

Peso x Qualidade dos Espermatozóides


Historicamente existe uma tendência em se associar obesidade com infertilidade ou subfertilidade masculina, muito embora os estudos demonstrem discordância quando tentam avaliar se o excesso de peso masculino piora a qualidade e quantidade dos espermatozóides.

Um grupo de pesquisadores da Universidade de Auckland, na Nova Zelândia, realizou uma pesquisa em busca de uma resposta. Os dados desse estudo foram publicados em dezembro de 2013 na Human Reproduction, a revista mensal da ESHRE (Sociedade Européia de Reprodução Humana e Embriologia). 

Os achados demonstraram que a obesidade está ligada a uma redução da morfologia (formas normais) dos espermatozóides e a níveis mais baixos de testosterona (o hormônio masculino). 

Assim, quanto maior o grau de obesidade, os níveis de testosterona tendem a ser menores. Como esse hormônio é vital para produção de espermatozóides normais, a deficiência do mesmo é um dos fatores responsáveis pela piora na morfologia espermática. 

Esta é mais uma, dentre muitas pesquisas, que demonstra efeitos negativos do excesso de peso na fertilidade humana. 

Em conclusão, obesidade não combina com uma boa fertilidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário