quarta-feira, 26 de março de 2014

Infertilidade - Causas Raras - Hipogonadismo Hipergonadotrófico

Esta alteração caracteriza-se pela ausência da produção ovariana de hormônios (hipogonadismo), o estrógeno e a progesterona, por um problema na estrutura e formação do próprio ovário. Ocorre a ausência de células funcionais (folículos primordiais - óvulos primordiais) ovarianas, essa ausência pode ser completa, desde o nascimento, ou parcial, com uma rápida progressão para ausência das unidades funcionais. Este fato leva a um excesso de produção dos hormônios reguladores ovarianos, de origem central (cerebral). 

O eixo hipotalamo-hipófise (órgãos produtores dos hormônios cerebrais) interpreta a ausência da produção dos hormônios ovarianos como uma falha passível de correção, assim libera uma grande quantidade dos seus hormônios, FSH e LH (hipergonadotrófico), numa vã tentativa de obter uma estimulação ovariana.

As causas dessas alterações são as chamadas disgenesias ovarianas (ausência dos folículos - óvulos), onde os ovários se caracterizam por uma ausência das células com potencial reprodutor e as falências ovarianas precoces, em que existem óvulos, mas ocorre uma rápida e precoce perda de todas as unidades primordiais. 

Essas alterações levam, em geral, à amenorréia primária (ausência da primeira menstruação), ao não desenvolvimento dos caracteres sexuais secundários (mamas e pêlos) e à infertilidade. 

O tratamento consiste em reposição hormonal para que haja o desenvolvimento e manutenção dos caracteres sexuais secundários, manutenção da massa óssea e prevenção das doenças cardiovasculares (aqui se encaixam também a manutenção de bons hábitos de vida, como: atividade física regular, dieta balanceada e boa reposição de cálcio).

Com relação à infertilidade, esta não pode, infelizmente, ser restaurada. Devido à ausência dos folículos ovarianos (óvulos), estas mulheres só poderão engravidar se forem submetidas à doação de óvulos. 

Esta é uma causa não comum de infertilidade, que pode demorar anos para ser diagnosticada, atrasando o tratamento adequado. O mesmo deve procurar garantir o pleno desenvolvimento da mulher e suas características adultas, além de estabelecer o caminho correto a ser seguido no intuito de permitir que o desejo da concepção possa ser alcançado. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário