quarta-feira, 23 de abril de 2014

Antioxidantes e Fertilidade Feminina

Há tempos que se vem estudando os efeitos de substâncias antioxidantes na fertilidade humana. Sabe-se que um baixo nível de antioxidantes está ligado a uma menor fertilidade e a um maior tempo para se atingir uma gravidez. Existem evidências que uma maior ingestão de antioxidantes estaria ligada a melhores resultados nos tratamentos de reprodução assistida (fertilização in vitro e inseminação intrauterina).

Baseado nestas evidências, pesquisadores da Universidade de Pittsburg, na Pensilvânia, Estados Unidos, fizeram uma pesquisa para analisar a influência do uso de antioxidantes na fertilidade feminina. A mesma foi publicada em março de 2014 na Fertility and Sterility, a revista mensal da ASRM (Sociedade Americana de Medicina Reprodutiva).

Esta pesquisa concluiu que certos antioxidantes parecem estar ligados a um menor tempo para se atingir uma gravidez, mas certas particularidades foram observadas. A seguir pode-se observar quais relações mostraram efeitos favoráveis para uma melhor fertilidade feminina.

1- Vitamina C com mulheres magras (IMC menor que 25 kg/m2)
2- Beta-Carotenos com mulheres com sobrepeso ou obesidade (IMC maior que 25 kg/m2)
3- Vitamina C e Beta-Carotenos com mulheres com menos de 35 anos.
4- Vitamina E com mulheres com mais de 35 anos

A obesidade e a idade mais avançada estão relacionadas a um maior estresse oxidativo e portanto a uma maior produção de radicais livres, o que justifica a melhoria da fertilidade nesses casos. Mas qual a explicação dos outros achados acima? Isso não pode, ainda, ser claramente explicado, talvez por que o consumo de vitamina C não foi grande o suficiente no grupo de mulheres mais velhas, por exemplo. Na verdade, ainda não se sabe quais seriam as doses ideais de consumo destas substâncias para se obter uma maior fertilidade.
O consumo dos antioxidantess pode ser feito tanto pela alimentação quanto pela ingestão de suplementos. 

Logicamente, esses achados devem ser ainda validados por outras pesquisas, mas se sabe que uma dieta balanceada e uma ingestão adequada de antioxidantes parecem melhorar a fertilidade feminina.

Nenhum comentário:

Postar um comentário