sexta-feira, 9 de maio de 2014

Aumento da Cintura piora Fertilidade Masculina

Existem relações entre o peso do homem, seus hábitos de vida e atividade física com a sua fertilidade? Parece que sim e vários dados de pesquisas médicas vêm demonstrando isto (em janeiro deste ano já publicamos algo sobre esse assunto aqui no blog).
O excesso de peso e o aumento da circunferência abdominal (cintura) parecem estar ligados a uma pior qualidade seminal.

Baseado nisso, pesquisadores da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, realizaram uma pesquisa e a publicaram em fevereiro de 2014 na Human Reproduction, a revista mensal da ESHRE (Sociedade Européia de Reprodução Humana e Embriologia).

Os dados deste estudo demonstraram que o volume seminal diminuiu a medida que o IMC (Índice de Massa Corporal) aumentou e que quanto maior a circunferência abdominal menor a quantidade de espermatozóides. Esta pesquisa não demonstrou nenhuma relação entre atividades físicas e os parâmetros seminais (apesar de existirem estudos demonstrando que o ciclismo pode afetar a fertilidade masculina, assunto publicado neste blog, em 2011), assim como não houveram mudanças significativas na movimentação e  na forma dos espermatozóides como ganho de peso.

Considerando a atual epidemia da obesidade, pode-se dizer que a perda de peso e a consequente diminuição da circunferência abdominal parecem ser importantes para uma melhora da qualidade e quantidade dos espermarozóides.

Essa é mais uma pesquisa demonstrando as relações negativas entre a obesidade e a fertilidade humana.
Para engravidar mais facilmente e com melhor qualidade é preciso perder peso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário