sexta-feira, 29 de agosto de 2014

Alterações Endometriais x Ovários Policísticos

Sabe-se que as pacientes com a síndrome dos ovários policísticos (SOP) apresentam muitas vezes sobrepeso ou obesidade, além de terem uma maior propensão para desenvolver a resistência insulínica (RI), que trata-se de uma alteração metabólica que ocorre antes do estabelecimento do diabetes mellitus (estágio pré-diabetes).

A RI parece interferir no bom funcionamento do endométrio, alterando sua capacidade normal e diminuindo sua receptividade ao embrião. Como a resistência insulínica ocorre mais frequentemente em pacientes com sobrepeso e obesidade, e a perda de peso provoca a diminuição da RI, acha-se que com a redução do peso a adequada função endometrial poderia ser reestabelecida.

Baseado nestes dados, pesquisadores da Universidade de Karolinska, em Estocolmo, na Suécia realizaram um estudo para comprovar os efeitos benéficos da perda de peso no endométrio de pacientes com SOP e RI. Os dados desse estudo foram publicados na revista mensal da ESHRE (Sociedade Européia de Reprodução Humana e Embriologia), em julho de 2014.

O estudo demonstrou que uma mudança do estilo de vida (alimentação balanceada e atividade física regular), levando a uma perda de apenas 4,7% do peso corporal, provocou a regulação da menstruação em 65% das pacientes acima do peso e com ovários policísticos (a menstruação típica da SOP é caracterizada por atrasos frequentes). 

Além disso, houve um aumento dos receptores de insulina (hormônio que regula os níveis de açucar no sangue) a nível endometrial (o nível desses receptores está diminuido na RI), fato este que parece melhorar a função endometrial em termos de receptividade ao futuro embrião, restaurando o equilíbrio nesta região tão importante para que a gravidez possa ocorrer.

Portanto, pode-se concluir mais um efeito benéfico dos bons hábitos de vida e da manutenção adequada do peso para a fertilidade humana, neste caso especificamente para pacientes com SOP, excesso de peso e resistência insulínica. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário