terça-feira, 30 de setembro de 2014

SOP e Diabetes - Fortes Relações


A SOP (Síndrome dos Ovários Policísticos) é a alteração endocrinológica mais comum nas mulheres em idade fértil, afetando entre 15 a 20% destas. A mulher com ovários policísticos apresenta um risco elevado para apresentar alterações metabólicas, como: diabetes tipo 2, intolerância à glicose e resistência insulínica (estágios pré-diabetes), além das alterações nos níveis de colesterol. Além disso a evolução dos estágios pré-diabetes é mais acelerado nessas mulheres. 

A detecção precoce, as mudanças do estilo de vida e o uso de medicações que são capazes de adiar e até evitar estas progressões. 

Baseado nisso, pesquisadores da Universidade de Istambul, na Turquia, realizaram um estudo para avaliar a progressão da alteração do metabolismo dos açúcares em portadoras da síndrome dos ovário policísticos. O estudo foi publicado na Fertility and Sterility, a revista da ASRM (Sociedade Americana de Medicina Reprodutiva) em maio de 2014. 

Os achados dessa pesquisa mostraram que mulheres com SOP tiveram uma progressão mais rápida de um estágio pré-diabetes para o outro quando comparadas com mulheres sem SOP.  Cerca de 4,5% das portadoras de SOP evoluíram dos níveis normais de açucar para a intolerância à glicose (pré-diabetes), comparado com 0,9% da população sem ovários policísticos. Um total de 10,4% de quem tinha SOP progrediu da intolerância à glicose para o estágio de diabetes mellitus tipo 2, enquanto nenhuma mulher sem ovário policístico atingiu o estágio de diabetes.
Essas progressões foram maiores nas obesas. Refletindo que a alimentação inadequada e o sedentarismo são fatores de risco para o desenvolvimento acelerado das doenças metabólicas. Assim, a realização de exames para se detectar essas alterações é importantíssima. 

A importância aumenta ainda mais se levarmos em conta o ponto de vista reprodutivo, visto que o aumento dos níveis de açúcar aliado à obesidade são fatores fortes para provocar infertilidade, agravando mais ainda o quadro de não ovulação típico da paciente com SOP, além de serem fator de risco para problemas durante a gestação, como: o diabetes gestacional, as malformações fetais, a hipertensão gestacional e a pré-eclampsia (pressão alta da gravidez), por exemplo. 

A SOP não se trata apenas de uma alteração ovulatória, suas alterações metabólicas são gigantescas e infelizmente, muitas vezes ignoradas. 
Combater essas alterações é tão importante quanto regular a menstruação e a ovulação, permitindo o aumento da fertilidade. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário