domingo, 29 de março de 2015

Fumar pode diminuir vesículas seminais


O ato de fumar parece afetar a fertilidade humana, isto é fato. Nos últimos anos, diversas pesquisas têm associado o tabagismo a uma menor capacidade fértil.

Em homens, o fumo parece prejudicar a qualidade e a quantidade de espermatozóides, muito embora em alguns estudos homens tabagistas tenham apresentado um aumento dos níveis de testosterona, o hormônio masculino responsável pela produção dos espermatozóides.

Baseado nessas divergências entre os estudos, pesquisadores da Universidade de Florença e Nápoles, na Itália, realizaram uma pesquisa para avaliar os efeitos do fumo na fertilidade masculina. Os dados deste estudo foram publicados neste mês (março de 2015), na Human Reproduction, o jornal da ESHRE (Sociedade Européia de Reprodução Humana e Embriologia).

Foram avaliados 109 homens fumantes, que foram comparados a 229 homens que nunca fumaram e a 56 ex-fumantes.

Os tabagistas apresentaram um menor volume de sêmen na ejaculação e um menor volume da vesícula seminal (orgão que produz substâncias necessárias para sobrevivência dos espermatozóides), entretanto apresentaram um maior nível de testosterona. Um paradoxo, mas com dados sugerindo efeitos negativos nos orgãos genitais masculinos, com redução do tamanho de um orgão fundamental para um bom volume e qualidade seminais.

Fumar não combina com fertilidade, aliás não combina com saúde.

Nenhum comentário:

Postar um comentário