terça-feira, 28 de julho de 2015

Segurança em Reprodução Assistida


Uma questão que sempre é alvo de preocupações para o casal que realizará procedimentos de reprodução assistida é com relação aos riscos inerentes a estes procedimentos.

Dados recentes de um estudo americano e publicado em janeiro de 2015 demonstraram a segurança destes métodos.

Foram analisados ciclos de reprodução assistida de 2000 a 2011 em todos os Estados Unidos. A principal complicação foi a SHO (Síndrome de Hiperestímulo Ovariano) que levou a uma média de 28 hospitalizações a cada 10 mil ciclos. As demais complicações, como reações a medicações, infecções, tromboses tiveram taxas inferiores a 10 casos por 10 mil ciclos.

Esses dados indicam uma segurança concreta dos procedimentos de reprodução assistida. Entretanto, dados de efeitos adversos maternos ocorreram em uma frequência muito maior nas gravidezes gemelares, com alguns casos de óbito devido a complicações durante a gravidez. Portanto, esse dado vai ao encontro da atual tendência de transferência única embrionária.

Fonte: kawwass JF et al. Safety of assisted reproductive technology in the United States, 2000-2011. JAMA 2015 Jan 6.

Nenhum comentário:

Postar um comentário